Le Centre technique de coopération agricole et rurale (CTA) confirme sa fermeture pour la fin 2020.
Leading image

A Importância dos Furos Multiúso para a Cadeia de Carnes Vermelhas no Distrito de Massingir

Analysis

Duas foram as consequências inesperadas da vinda dos furos. A primeira foi redução do roubo dos animais, garantindo deste modo seu controle e sua segurança. A segunda, a redução de conflitos entre famílias por devastação de culturas causada pelo gado nas machambas. Os impactos a curto e longo prazo deverão ser reforçados com o estabelecimento de bancos forrageiros e de hortas sob sombrites.

O presente artigo visa sistematizar a instalação de furos de multiúso para a cadeia de valor de carnes vermelhas de modo a documentar, difundir e tornar a experiência visível dentro e fora do distrito de Massingir – Província de Gaza, a sul de Moçambique. A difusão do conhecimento e das boas práticas resultantes desta intervenção pretende alcançar e beneficiar maior número de actores do sector pecuário na comunidade de forma a melhorar a produção pecuária, transformando a actividade num negócio viável elevando a renda dos criadores do sector familiar.

Para esta capitalização foi seleccionada a experiência de Furos Multiúso devida sua importância vital para a produção pecuária e para a população na zona alta do distrito de Massingir. A experiência tem como grupo-alvo os criadores, comerciantes, extensionistas e todos actores envolvidos na cadeia de carnes vermelhas, incluindo a população em geral, o governo do distrito e o projecto PROSUL.

Por onde estiveram estas águas

Localização Geográfica do Distrito de Massingir

O Projecto de Desenvolvimento de Cadeias de Valor intervêm em três cadeias: Horticultura, Mandioca e Carnes vermelhas. O Projecto de Desenvolvimento de Cadeias de Valor – parte do projecto PROSUL – opera nos corredores de Maputo e Limpopo e foi financiado através do Fundo Internacional para o Desenvolvimento de Agricultura.

A intervenção afeta especificamente as comunidades na zona alta do Distrito de Massingir: Macthingui-cthingue, Década da Victoria, Zulo e Pangoene – vítimas de carência crónica de água.

Em resposta à problemática de falta de água para o abeberamento do gado e das famílias rurais nesta região, o governo do distrito de Massingir em coordenação com o Projecto PROSUL levaram a cabo uma série de actividades com vista a assegurar o estabelecimento de quatro furos, conforme a sequência que se segue:

  1. Constituição de plataforma de inovação distrital, com inclusão de todos os intervenientes na cadeia de carnes vermelhas (criadores, comerciantes, retalhistas, lideranças locais e instituições públicas);
  2. Criação de 20 Escolas no Curral do Criador, com média de 20 criadores cada – para facilitar a transmissão de tecnologia de produção pecuária;
  3. Divulgação e socialização do projecto no Distrito, dirigida a todos os beneficiários, desde o Governo Distrital, até à Liderança e às comunidades locais;
  4. Seleção de empreiteiros via concursos públicos;
  5. Abertura de quatro furos multifuncionais dentro de um prazo de somente dois meses;
  6. Estabelecimento de Comités de gestão dos furos em sinergias com as estruturas locais. Capacitação de seus membros em matérias de gestão, reparação e higiene, necessárias para manutenção, reparação e limpeza dos furos;
  7. Formação de dez Promotores Veterinários e alocação de respectivos KITS, para assistência veterinária na comunidade;
  8. Entrega dos furos aos beneficiários e ao Governo local, após a conclusão das obras pelos empreiteiros e pelo projecto;
  9. Continuidade ao processo de capacitação dos beneficiários, criação de habilidades e capacidade no distrito para assegurar a sustentabilidade das infraestruturas.

Estes furos multiúso beneficiam cerca de dez mil cabeças de gado, possibilitando o abeberamento directo de cerca de 1.800 e o indirecto de 8.300 bovinos, além de beneficiar cerca de 1.700 pequenos ruminantes directa e 3.000 indiretamente.

Os furos beneficiam também as mais de mil e quinhentas famílias residentes nas quatro aldeias com água de consumo e de higiene e limpeza através de tanques para lavar roupa.

Delfina Jossias Mate, produtora e criadora de gado, compartilha sua experiência positiva:

“Sou criadora residente na comunidade de Macthingue-chingue há 52 anos, tenho uma família de cinco membros, vivemos de agricultura e pecuária. Antes do estabelecimento do furo multiúso aqui na comunidade, tínhamos dificuldades enormes para garantir água para o abeberamento do gado nos momentos de ausência de chuva. Isso porque não tínhamos água nas represas e os animais percorriam longas distâncias em busca de água e de pasto.

Igualmente para o consumo humano: na época seca, recorríamos a contribuições de 350mt a cada duas semanas para o abastecimento da bomba. Economicamente, reduzimos o custo de água de 25mt para 1mt por 25 litros. A redução de taxa para abeberamento de bovinos foi de 700mt para 100mt por mês. Reduzimos o tempo que se levava à procura de água para o consumo e para lavagem de roupa; passamos assim a ter mais tempo para outras actividades. Temos promessa de que haverá melhoria da dieta pela produção de hortas em ambiente protegido com o estabelecimento de sombrites e prometeram também o estabelecimento de bancos forrageiros e pomares. Esta promessa muito nos anima...”

O quê trouxe a água para Massigir

Moçambique é especialmente vulnerável às mudanças climáticas devido à sua localização geográfica, à longa costa e à existência de extensas áreas com altitude abaixo do actual nível do mar. Estas mudanças manifestam-se através de alterações nos padrões de temperatura e precipitação e do aumento de intensidade de eventos climáticos extremos.

Na região Norte de Gaza, a fome e escassez de água potável acentuam-se devido à seca. No Distrito de Massingir as consequências incluem a perda de culturas agrícolas, a morte de animais domésticos e fauna bravia por falta de pasto, como também a deterioração da saúde humana. O aumento dos preços dos produtos agrícolas resulta, entre outras coisas, em aumento da dependência da ajuda internacional.

Estes fatores contribuem para a vulnerabilidade, gerando uma situação de pobreza. Dada a fragilidade das infraestrutura e serviços sociais, nasceu a necessidade de se investir em projetos que minimizem esta realidade. Os Fusos Multiúso formam um componente diferencial na implementação do Projecto de Desenvolvimento de Cadeias de Valor.

Devido ao longo tempo de caminhada para as zonas de pastagem e em busca de água, os animais pastavam durante 5 horas por dia. Com a redução das caminhada de, em média, 18 para 4 quilómetros por dia, os animais pastam durante 8 horas por dia e, por conseguinte, absorvem mais energia e nutrientes.

Com o estabelecimento de bebedouros próximo dos curais de pernoita e a suplementação alimentar no curral, os animais passaram a ser recolhidos regularmente. Esta alteração no maneio apresenta como vantagens a detecção precoce dos surtos, tal como a redução de morte de animais por escassez de pasto e água.

Duas foram as consequências inesperadas da vinda dos furos. A primeira foi redução do roubo dos animais, garantindo deste modo seu controle e sua segurança. A segunda melhoria foi a redução de conflitos entre famílias por devastação de culturas nas machambas, causada pelo gado da zona alta em busca de água nas margens do rio dos Elefantes. Actualmente os conflitos foram reduzidos por conta do estabelecimento de bebedouros na zona alta, poupando o local onde a maioria dos agricultores pratica agricultura intensiva no momento de escassez de chuva.

Com a implementação de Furos Multiúso espera-se colher num período de três anos os frutos da sinergia com outras componentes do Projecto de Desenvolvimento da Cadeias de Carnes Vermelhas e o aumento dos efectivos pecuários como consequência do melhoramento do maneio e ligações de mercados, inclusive a feira de venda de gado.

Os impactos a curto e longo prazo deverão ser reforçados com o estabelecimento de bancos forrageiros para a suplementação do gado e o estabelecimento de sombrites para a produção de hortas em ambiente protegido, como forma de capitalizar o uso das infraestruturas.

Factor dinamizador da produção

A experiência com os furos multiúso revelou-se um factor dinamizador da produção. Se mostra positiva, pois seus resultados têm impacto direto na vida das pessoas e famílias trazendo melhorias na produção pecuária (com aumento dos efectivos pecuários). Complementarmente, o enriquecimento e a diversificação da alimentação veio pois a diminuir o sofrimento, além do tempo de atividades das mulheres.

O desenvolvimento da actividade pecuária no Distrito de Massingir responde à necessidade de investir numa indústria pecuária nacional modernizada e desenvolvida.

Neste contexto, esta capitalização é de contribuição fundamental para que se transmitam conhecimentos e experiências da gestão dos furos multiúso.

A gestão destes conhecimento irá permitir que os sistemas formais e informais de conhecimento sejam validados e experiências sejam partilhadas, e irá garantir que as normas sejam baseadas em evidências, ao invés de suposições.

Restam desafios.

Ressaltamos a necessidade de assegurar a criação de um ambiente favorável para a cadeia de valor, pelo estabelecimento de plataformas de inovação envolvendo vários actores. Para além, é imperativo promover políticas e legislação apropriadas para resolver os problemas enfrentados por todos intervenientes na cadeia de valor.

Similarmente, o aumento da produção animal pode ser assegurado através da capacitação de criadores a adoção de medidas de maneio sanitária melhorado, através da suplementação do gado, do melhoramento dos métodos de maneio pecuário das manadas e do estabelecimento de Escolas no Curral do Criador (ECC).

Outras necessidades que se fizeram claras foram: a de produção de bancos forrageiros e práticas de melhoramento das raças através da promoção de abordagens inovadoras que assegurem a melhoria da resiliência as mudanças climáticas, tal como a necessidade de assegurar o funcionamento e a sustentabilidade dos Furos Multiúso.

Portanto, gostaríamos de recomendar que o governo venha a tornar a cadeia de valor de carnes vermelhas uma política pública e expandí-la por toda a província e por todos país, investindo para tal em gestão sustentável dos recursos naturais e em acesso aos serviços de suporte.

A nível local, faz-se necessário aumentar e expandir a capacitação e formação de promotores e criadores de gado, sobre maneio adequado do gado;

A sustentabilidade dos Furos Multifuncionais depende de que se venha a estabelecer e manter funcional a plataforma de inovação que transmite experiência entre vários intervenientes na cadeia e que se resolva os problemas enfrentados por todos.

Encerremos portanto com uma citação visionaria de André Fabião Mongoe, residente em Macthingui-tchingue.

“O maior desafio para os criadores é de garantir que os comités de gestão dos furos funcionem, no que se refere à manutenção, reparação e higiene.

Queremos garantir a sustentabilidade na comunidade depois da retirada do projecto. Queremos garantir as contribuições, pagamento de taxas, em todas as famílias, transmitir o espírito de pertença e apropriação das infraestruturas pela comunidade.”

Pescado de valor comercial alto transforma vidas

par

Observamos com agrado os comerciantes conquistando clientes com pescado de boa qualidade exposto durante as feiras. Com isto expandem seu negócio quer por número de clientes quer por mercados. Já 48 dos comerciante fornecem seus produtos a clientes fixos – restaurantes, estabelecimento de processamento, hotéis e singulares. Encurtam assim e a seu favor a cadeia de valor do pescado.

Posse de Terra fomenta Desenvolvimento

par

O trabalho de sensibilização e comunicação nas comunidades, incluindo a divulgação da lei de terra e seu regulamento sobre os direitos e impactos de assegurar a posse de terra, constituiu a chave para o sucesso de todo processo relativo à segurança de posse de terra.

Quem diria? O umbu transformando vidas no Semiárido Baiano

O trabalho coletivo provou ser a maneira mais indicada de resolver os problemas da produção e foi fundamental para a comercialização e venda dos frutos e dos produtos industrializados. O sucesso do trabalho, contudo, dependeu do cultivo do respeito e do entendimento entre os técnicos e os agricultores que buscaram, juntos, soluções para problemas individuais e coletivos.

Ne pas manquer l'opportunité de travailler avec CTA. Abbonez-vous maintenant!